Magé vai à Brasilia buscar recursos para o Esporte e Turismo

Foram apresentados os projetos da revitalização de pontos turísticos, a criação e implantação dos Centros de Informações Turísticas em Magé e Piabetá.

Por MAURICIO JUNIOR / REDAÇÃO NDM 06/10/2017 - 15:36 hs
Foto: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DE MAGÉ
Magé vai à Brasilia buscar recursos para o Esporte e Turismo
NALIN E O SECRETÁRIO WAGNER ROSA

 

 

RIO - NDM ONLINE - Nesta semana, a comitiva de Magé formada pelo secretário de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade, Wagner Rosa; o secretário de Habitação e Urbanismo, Marcos Peçanha (Sabiá); o secretário de Obras, Alessandro Pacheco; o diretor de Turismo, Caio Bordignon; e o deputado federal, Zé Augusto Nalin, foram à Brasília em busca de recursos para realizar investimentos nas áreas do Esporte e do Turismo.

Na pauta do Ministério do Turismo, discutida com o secretário nacional de Estruturação do Turismo, José Antônio da Silva Parente, o Totó Parente, foram apresentados os projetos da revitalização de pontos turísticos, a criação e implantação dos Centros de Informações Turísticas em Magé e Piabetá, a sinalização padronizada com mapeamento de trilhas e cachoeiras, e também turística das rodovias e ruas de acesso aos locais de visitação.

Magé precisa ser mais conhecida no Rio de Janeiro e no Brasil, com um grande potencial turístico que inclui o religioso e ecológico. No conjunto vai dar R$ 750 mil para a realização dessas obras e nós vamos atender, ainda esse ano”, afirmou o secretário nacional.

Nas audiências do Ministério do Esporte, os projetos de Magé foram apresentados pelo secretário Wagner Rosa e pelo diretor de Turismo, Caio Bordignon, ao secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Leandro Cruz Fróes da Silva.

--- Quero dizer que o Ministério do Esporte está de braços abertos ao município de Magé e vamos construir muitas coisas juntos”, afirmou o representante do Ministério.

“Trouxemos sete projetos que foram bem recebidos e nos deixou muito esperançosos pelo retorno. Pelo pelo menos dois são executáveis, até o final do ano terá o feedback do Ministério”, explica o secretário de Magé, Wagner Rosa.

* Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Magé / ASCOM.

Curta nossa pagina no Facebook e receba nossas notícias em seu Feed. 








Deixe seu Comentário